CLASSES DE VELEIROS RÁDIO CONTROLADOS

  • Classe M (Marblehead)

1

O surgimento da Classe M (marblehead) em maio de 1931 nos Estados Unidos deu-se em circunstâncias especiais. Antes dele, duas classes oficialmente reconhecidas, a Classe “A” e a “6M”, que eram maiores que a Classe M exigiam controle de peso e volume em suas construções.

Procurando simplificar, o Sr. Roy L. Clough, naquela época Comodoro do Marblehead Yacht Club, na cidade de Marblehead, Massachussetts, USA, idealizou um modelo de barco que tivesse como limite o comprimento de 50 polegadas e a área vélica de 800 polegadas quadradas, isto para facilitar manobras em navegação e o transporte do veleiro.

A popularidade da classe Marblehead (M) foi praticamente instantânea. Por volta de 1934, já existiam mais de 1.000 barcos em uso nos Estados Unidos. Em agosto de 1937, este pequeno veleiro foi oficialmente reconhecido pela I.M.Y.R.U. – International Model Yacht Racing Union (atual IRSA – International Radio Sail Association), participando, naquele mesmo ano, da regata Fleetwood International.

Desde seu lançamento até os dias de hoje estima-se que já foram construídos mais de 1 milhão de veleiros da classe M.

 

Características Técnicas:

  • Comprimento do Casco:1,27m
  • Boca Máxima: livre
  • Bulina ou Quilha: livre
  • Comprimento do Mastro: 2,15m
  • Área Vélica: 0,516m²
  • Peso médio total incluindo equipamento de bordo: 5,70Kg

 

  • Classe IOM (International One Meter)

2

O veleiro 1 metro internacional (IOM) foi criado por Jan Dejmo, com o apoio de Graham Bantock e do comitê permanente da ISAF-Rádio Sailing Division, posteriormente aprovado pela ISAF, em 1988.

A intenção na sua criação foi a de reunir diversos projetos de veleiros da classe “1 metro” com características diferentes que existiam em diversos países, unindo todos em uma única classe de veleiros, com apenas uma regra e um maior número de restrições.

Projetos de baixo custo e de fácil construção são os objetivos da classe 1 metro internacional. Como resultado temos atualmente o mais popular veleiro R/C em todo o mundo.

A Associação Brasileira da Classe 1 Metro (ABC-1M) é o organismo supremo da classe 1 Metro no Brasil. É filiada à Associação Brasileira de Veleiros Rádio Controlados (ABVRC) e à International One Meter Class Association (IOMICA). É a responsável pelo gerenciamento e distribuição dos numerais de vela, pelo registro dos barcos e suas medições, conforme as regras de construção tanto da classe IOM (International One Metre) quanto da classe 1M-ULY (1 Metro da Unión Latinoamericana de Yates R/C) emitindo os respectivos certificados de medição e propriedade. Supervisiona e coordena todas as regatas oficiais da classe 1 Metro no Brasil.

 

Características Técnicas:

  • Comprimento do Casco: 1,0m
  • Peso mínimo incluindo equipamentos de bordo: 4,0Kg

 

  • Classe ULY (União Latinoamericana de Yates Rádio Controlados)

3

O veleiro 1 metro monotipo ULY foi oficialmente criado no Brasil em 1993, destaca-se por possuir maior número de restrições em suas regras com relação as do IOM, e portanto, enquadra-se perfeitamente dentro das regras da IOM.

Trata-se de um projeto totalmente brasileiro, que visa um baixo custo de construção e principalmente a característica de MONOTIPO. Em função disto, foi adotado pelos países latinos americanos (sob a coordenação da União Latinoamericana de Yates R/C) como veleiro oficial, tornando-se um grande sucesso. Foram construídos na América do Sul aproximadamente 500 veleiros.

A Associação Brasileira da Classe 1 Metro (ABC-1M) é o organismo supremo da classe 1 Metro no Brasil. É filiada à Associação Brasileira de Veleiros Rádio Controlados (ABVRC) e à International One Meter Class Association (IOMICA).

É a responsável pelo gerenciamento e distribuição dos numerais de vela, pelo registro dos barcos e suas medições, conforme as regras de construção tanto da classe IOM (International One Metre) quanto da classe 1M-ULY (1 Metro da Unión Latinoamericana de Yates R/C) emitindo os respectivos certificados de medição e propriedade. Supervisiona e coordena todas as regatas oficiais da classe 1 Metro no Brasil.

 

Características Técnicas:

  • Comprimento do Casco: 1,00m
  • Boca Máxima: 0,25m
  • Pontal: 0,40m
  • Peso mínimo excluindo conjunto de baterias: 3,85Kg
  • Peso mínimo incluindo equipamentos de bordo: 4,00Kg
  • Peso máximo incluindo equipamentos de bordo: 4,35Kg

 

  • Classe RG65

4

Criada oficialmente na Argentina na década de 1950 por Juan Gherz, esta classe caracteriza-se por ser praticamente livre em termos de projeto, havendo limites apenas no casco, área vélica e comprimento de mastro, com base nas regras da Associação Internacional da Classe RG-65.

Trata-se de uma classe de veleiros RC muito desenvolvida na América do Sul e com grande crescimento na Europa e Estados Unidos.

São membros da RG-65-ICA, os seguintes países: Argentina, Brasil, Chile, Espanha, França, Inglaterra, Alemanha, Itália, Irlanda, Holanda e Estados Unidos da América.

A ABC/RG-65 é a entidade suprema da classe RG-65 no Brasil, filiada à AIC/RG-65. Tem como funções principais: coordenação, divulgação, cadastramento de velejadores, administração dos numerais, bem como fazer cumprir as regras da classe, coordenar eventos oficiais e objetivar o desenvolvimento da referida classe em âmbito nacional.

 

Características Técnicas:

  • Comprimento do Casco: 65cm (+/- 0,5cm)
  • Boca Máxima: liberada
  • Pontal: liberado
  • Peso Mínimo: liberado
  • Peso Máximo: liberado
  • Mastro:110cm de altura
  • Área Vélica Máxima: 2250cm²

 

Fonte: http://www.abvrc.com.br/

http://www.nauticurso.com.br/modalidades.html

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.